top of page
  • Foto do escritorAntônio Melo

Relação da ocorrência de plantas daninhas com o clima, na cultura de cana-de-açúcar.




Plantas daninhas são aquelas plantas indesejáveis dentro de uma plantação de determinada cultura, interferindo com os objetivos do homem. Em agroecossistemas, elas interferem com as culturas econômicas afetando a produtividade ou a qualidade do produto colhido.


Sendo organismos altamente adaptáveis, as plantas daninhas são sensíveis a uma variedade de fatores climáticos. Continue lendo para explorar a relação desses elementos ambientais com a presença de plantas daninhas na cultura de cana-de-açúcar.


Quais são os impactos das plantas daninhas?


As plantas daninhas furtam energia das plantas de interesse econômico. Além dessa competição por água e nutrientes, elas também podem ser hospedeiras de pragas e doenças, podem prejudicar ou até impossibilitar a realização de práticas agrícolas, como a colheita por exemplo, no caso de infestação da trepadeira corda-de-viola. Ainda, podem interferir na qualidade, com a presença de sementes indesejáveis no produto final.


Normalmente, essas plantas possuem alta taxa e facilidade de disseminação, rápido crescimento e desenvolvimento inicial, assim é muito importante o controle de suas sementes e das plantas no desenvolvimento inicial. O custo de produção de uma lavoura tem cerca de 20-30% endereçados ao controle de plantas daninhas (Silva & Silva). Com tudo isso, a busca por sistemas de produção que utilizem a menor quantidade de insumos e energia, e possibilitem o maior retorno econômico, é de grande valor para o futuro da agricultura.


Influência do clima nas plantas daninhas 


As plantas daninhas, assim como as culturas de interesse econômico, dependem da disponibilidade de recursos e condições ambientais favoráveis para germinação, estabelecimento, desenvolvimento e reprodução. A grande variedade de espécies possuem níveis de exigência de água e temperatura diferentes. A temperatura influencia o metabolismo e o desenvolvimento das plantas, enquanto a disponibilidade hídrica afeta diretamente sua germinação, crescimento e competição com a cultura predominante na área. As variações sazonais na temperatura e na precipitação podem alterar as condições de crescimento das plantas daninhas e as flutuações na infestação ao longo do ano.


As imagens a seguir trazem um levantamento da infestação de Folhas Estreitas e Folhas Largas registrados ao longo do ano de 2022 em canaviais brasileiros, comparados com as médias de precipitação, Figura 1, temperaturas máximas e mínimas, Figura 2, das áreas observadas . 







Ao analisar o comportamento das duas categorias de plantas daninhas, nota-se que a propagação das folhas largas permanece relativamente constante ao longo do ano, assim o produtor pode apostar em aplicações localizadas pós-emergentes para controlar essas daninhas. A  operação do quebra lombo também ajuda a reduzi-las.



Já para as folhas estreitas que exibem uma tendência semelhante ao padrão de chuvas, com maior incidência no início e no final do ano, e diminuindo durante as épocas mais secas, é importante preparar manejos preventivos, como por exemplo a aplicação de pré-emergentes e a aplicação localizada de pós-emergentes antes dos períodos de chuva, para diminuir a proliferação dessas daninhas.



Como a Cromai auxilia no controle de plantas daninhas


Certamente, ao integrar o controle de plantas daninhas com tecnologias inovadoras como o Cromai Scan Weed, os benefícios para o meio ambiente e a agricultura são ainda mais notáveis. A utilização de imagens capturadas por drones e a aplicação de inteligência artificial, proporcionam uma abordagem mais precisa e eficiente, e ao adotar práticas de controle direcionadas, como a pulverização localizada baseada em diagnósticos precisos, reduzem-se os impactos ambientais e possibilita a diminuição do custo a partir da redução da quantidade de herbicida aplicado, utilizado para o controle das plantas daninhas. a utilização de recursos naturais e menor emissão de gases de efeito estufa.


Portanto, a combinação de tecnologia avançada com práticas agrícolas sustentáveis não apenas otimiza a produção e evita perdas econômicas, mas também promove uma abordagem mais consciente ao meio ambiente, alinhada com os princípios da agricultura moderna e sustentável.





Rebeca Ribeiro

Analista de Projetos

em Sustentabilidade




Luana Rett

Assistente em Projetos






Vinicius Ranzeiro

Assistente de Geotecnologia





81 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page